Lipoescultura

A lipoescultura é a cirurgia plástica estética mais realizada no mundo. Isso acontece porque, independentemente da publicidade a métodos “não invasivos”, a relação custo-benefício desta técnica cirúrgica é fantástica. Falo em lipoescultura porque pretende-se “esculpir” o corpo, retirando gordura onde está a mais e colocando-a onde possa faltar, como por exemplo nas nádegas.

Nunca se deverá aspirar mais do que 5-8% do peso corporal total porque a saúde dos pacientes é a principal preocupação da minha equipa. Para além do ganho estético, as lipoaspirações da cintura abdominal melhoram a saúde do paciente. Diminui a intolerância à glicose, a hipertensão arterial e, se existir, o estado inflamatório do paciente. É uma técnica habitualmente efetuada sob anestesia local e sedação, em ambulatório, a não ser que seja uma grande lipoescultura. De uma forma geral, os pacientes devem utilizar uma cinta compressiva durante 3 a 4 semanas, e realizar drenagens linfáticas, associadas ou não a ultra-sons externos durante 1 a 2 meses.

Conheça casos clínicos aqui.